R. Idalina Dornas, 80 - Universitário, - Itaúna-MG 37 98401-2935 37 3242-2314 Laboratório: 37 3242-1146 37 3241-1146 Consultoria/Engenharia:

Análise de Água de Piscinas

Gostou? compartilhe!

O uso coletivo de piscinas em clubes, academias, spas, hotéis e etc., se não tratadas corretamente, poderá causar riscos à saúde de seus usuários.

A ABNT NBR 10818:01/2016 estabelece os requisitos mínimos para que se tenha boa qualidade da água da piscina e que esta possa ser utilizada de maneira segura sem causar danos à saúde dos usuários. Os parâmetros para água de piscina mais usuais são:

Microbiológicos:

  • Staphylococcus Aureos: pode causa problemas graves como pneumonia, infecções urinárias e ósseas, além de septicemia;
  • Pseudomonas Aeruginosa: pode infectar o sistema urinário, ósseo, respiratório gastrointestinal e pele, por exemplo;
  • Candida Albicans: é o fungo causador da candidíase e afeta, principalmente, os órgãos genitais e boca;
  • Bactérias heterotróficas: são organismos que necessitam se alimentar através de seres vivos, causando várias doenças como a sífilis, leptospirose, gonorreia, cólera, entre outros.

Físico-químicos:

  • Turbidez: este parâmetro permite identificar se é possível visualizar, à luz do dia, o ponto mais profundo da piscina;
  • pH: o potencial hidrogeniônico (íons de hidrogênio) determina a acidez, neutralidade ou alcalinidade da água. Quanto mais ácida, mais ela nos faz mal;
  • Concentração de cloro: O cloro é utilizado para eliminar os microorganismos nocivos ao ser humano. Para isto, a sua dosagem deve estar correta. Se tiver pouco cloro, não será suficiente para eliminar as bactérias e fungos. Se for adicionado muito cloro, poderá causar alergias e irritações de pele e vias orais;
  • Teor de sólidos: Esta análise determina a qualidade da água, no que se referente à quantidade de substâncias orgânicas e inorgânicas presentes na água. A alta concentração destas substâncias pode a torná-la prejudicial à saúde e ao meio ambiente;
  • Alcalinidade total: Neste caso, pode ser avaliada como a quantidade de íons capazes de neutralizar ácidos e é possível calcular a quantidade necessária de produtos químicos para tornar a água própria para uso;
  • Dureza: Qualifica a quantidade de íons presentes na água. Se os valores forem altos, é considerada “dura”. Já se forem baixos é considerada “macia”. Quanto mais alta a dureza da água, menos ela dissolve os produtos químicos;
  • Ferro, cobre e manganês: A presença em alta quantidade destes metais deixa a piscina com cores diferentes e com aspecto de sujeira, tornando necessário a estabilidade do pH.

Não deixe que a falta de cuidados com sua piscina, cause danos à saúde dos usuários. Solicite agora uma proposta diferenciada ao Laboratório Terra que é certificado ISO/IEC 17.025:2017 pela Rede Metrológica de Minas Gerais e atende todas as normas-padrão.



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Terra Whatsapp Terra