R. Idalina Dornas, 80 - Universitário, - Itaúna-MG 37 98401-2935 37 3242-2314 Laboratório: 37 3242-1146 37 3241-1146 Consultoria/Engenharia:

Entenda as etapas da análise de amostras ambientais: amostragem, coleta, conservação e processamento de amostras

Gostou? compartilhe!

Entenda as etapas da análise de amostras ambientais: amostragem, coleta, conservação e processamento de amostras

Para se realizar uma análise ambiental, é necessário primeiro passar pelas etapas de coletas e amostragem.

Basicamente, a coleta de amostras de água, efluentes, sedimentos, solo, tem como objetivo levar uma parte pequena, porém representativa, do volume amostrado para o laboratório prosseguir com as análises físico-química e/ou microbiológica das amostras.

Para que os resultados estejam de acordo com as normas de coleta, ABNT NBR 9898 para preservação e técnicas de amostragem de efluentes líquidos e corpos receptores e conforme Guia Nacional de Coletas e Preservação de Amostras da Agencia Nacional de Águas, é necessária uma série de técnicas previstas no Plano de Amostragem para coleta de água potável, subterrânea, superficial, piscinas e efluentes domésticos e não domésticos (esgotos), sedimentos e solos, realizadas por profissionais treinados e auditados pela ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005, seja pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) ou pela RMMG (Rede Metrológica de Minas Gerais).

Os técnicos responsáveis pela coleta (amostradores), do laboratório de análises ambientais devem realizar as atividades com base nas normas citadas no parágrafo anterior. Toda amostra a ser analisada pelo laboratório ambiental deverá preferencialmente, ser coletadas por estes profissionais capacitados e treinados, para que os resultados sejam representativos com o tipo de análise a ser realizada.

Outra grande importância do profissional de amostragem, é que algumas análises devem ser realizadas in loco (nos locais que são feitas as amostragens) como a análise de pH, Condutividade, Temperatura, Oxigênio Dissolvido, Cloro Residual Livre e Total, Cloraminas, Potencial Redox, entre outros. Estas medições são realizadas através de equipamentos específicos e com calibração RBC rastreável pelo Inmetro de modo que os resultados sejam confiáveis e precisos.

 O que é definido no Planejamento da Amostragem de Água e Efluente (Esgoto)?

O Plano de Amostragem precisa ser claro, objetivo e mencionar todos os materiais que devem ser levados para o campo/ponto de coleta, como os equipamentos, utensílios, frascos e reagentes necessários para a coleta e equipamentos para a realização das medições em campo (in loco). Nele são informadas também as análises a serem realizadas, as coordenadas de cada ponto e as informações especificas de cada ponto de coleta.

O Plano de Amostragem deve ser acompanhado pelo Check List de Amostragem que cita os equipamentos e utensílios que amostrador deverá portar, além de informações de itinerário e roteiro de coleta, tipo de automóvel (tração 4×2 ou 4×4, por exemplo), o (s) tipo (s) de local (is) que o (s) amostrador (es) irá (ão) encontrar (matas, margens de lagos e rios), tempo para execução e horários pré-definidos.

Todas essas informações irão munir o amostrador para que ele esteja apto e preparado para a realização da amostragem evitando contratempos e desvios no processo de coleta.

 

Como é feita a preparação dos frascos de coleta?

A primeira fase prática é a preparação dos materiais de coleta.

O profissional separa, limpa, esteriliza todos os seus equipamentos e utensílios para garantir que as amostras não sejam contaminadas por agentes externos e que as amostras que serão analisadas estejam nas mesmas condições que nos respectivos pontos. Todos os frascos são etiquetados com a codificação do cliente, nomenclatura dos pontos e os materiais solicitados via Check List de Amostragem, de acordo com os parâmetros: gelo em gel, frascos de plástico ou vidro com tampa, caixa de isopor, coletores e funis, alongadores, micro filtro de fibra de vidro 0,45 µm, bomba manual a vácuo, bailers, béqueres de plástico limpos e livres de contaminação, álcool etílico 70%, papel toalha e saco de lixo, balde limpo e livre de contaminação.

Execução da amostragem

No horário programado no Plano de Amostragem, o profissional deverá chegar ao ponto de amostragem munido de todos os recursos e com os materiais de coleta que foram preparados e portando os reagentes necessários para a coleta em campo.

Também, deverá estar com os equipamentos de segurança: jaleco, luvas de látex, botas e/ou botinas e óculos de proteção.

Nesta etapa, alguns parâmetros são avaliados já no local, por meio de equipamentos calibrados RBC e aprovados pelos órgãos competentes, que medem:

  • pH: O potencial hidrogeniônico mede a acidez da solução, através dos íons de hidrogênio presentes;
  • Condutividade: Determina os íons dissolvidos que são capazes de conduzir corrente elétrica;
  • Temperatura: Mensura a intensidade de calor;
  • Oxigênio Dissolvido: Indica se há substâncias, que consomem o oxigênio concentrado;
  • Potencial Redox: Verifica a carga de elétrons;
  • Cloro Total e Residual Livre: Confere o nível de cloro presentes, para um posterior controle, muito útil para garantir a assepsia em casos de água potável.

 

Alguns casos, fatores externos como o meteorológico podem alterar a condição original do efluente, impossibilitando a coleta.

Transporte e acondicionamento dos materiais coletados em campo

As amostras coletadas nos locais são armazenadas em frascos vedados específicos para cada tipo de análise.

Os frascos são colocados dentro de caixas de isopor com gelo para preservar a temperatura e as características das amostras.

Após a coleta, os frascos são lacrados e transportados para o laboratório dentro do prazo estipulado para a realização das análises.

Processamento das amostras no laboratório

Assim que o amostrador chega ao laboratório, todo material é conferido e armazenado em refrigeradores específicos.

Posteriormente, o material coletado é analisado o mais breve possível.

Após a finalização das análises, são gerados os laudos contendo os resultados obtidos nas análises e são gerados os relatórios, ou seja, laudos. Os laudos são encaminhados aos requisitantes via e-mail e autenticados pelo próprio requerente no site terraanalises.com com uma chave de acesso localizada no rodapé de cada relatório.

A Terra possui um corpo de técnicos laboratoriais experientes e auditados pela RMMG, que garante que todo processo de preparação, coleta, transporte, armazenamento e processamento de suas amostras estejam de acordo com as normas ambientais pertinentes.

Faça uma cotação sem compromisso e surpreenda-se com a nossa qualidade de nossos serviços.

Por Rangel Gomes

 



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Terra Whatsapp Terra