R. Idalina Dornas, 80 - Universitário, - Itaúna-MG 37 98401-2935 37 3242-2314 Laboratório: 37 3242-1146 37 3241-1146 Consultoria/Engenharia:

Turismo rural e ecoturismo em Minas Gerais: os melhores destinos

Gostou? compartilhe!

Turismo rural e ecoturismo em Minas Gerais: os melhores destinos

Para quem gosta de aproveitar os feriados curtos ou os prolongados para viajar, preparamos várias dicas de lugares e atividades em meio à natureza em Minas Gerais. É um roteiro melhor que o outro…

O que é e qual a importância do ecoturismo?

Também conhecido como turismo sustentável, turismo ecológico ou turismo de aventura, é um meio criativo de lazer e diversão, com total respeito à fauna, flora e formações geológicas locais.

Segundo a EMBRATUR – Instituto Brasileiro do Turismo, o ecoturismo “incentiva sua conservação [natureza] e busca a formação de uma consciência ambientalista por meio da interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar das populações.”

O conceito mundial de ecoturismo surgiu no ano de 1970. No Brasil, este movimento teve início formal em 1985 pela EMBRATUR, através do Projeto Turismo Ecológico.

O crescimento do ecoturismo no Brasil se mantém na média do planeta, de 20%. Apesar de sermos um país com grande possibilidade de investir neste tipo de turismo por termos uma riqueza em biodiversidade, os dados mostram que há muito se fazer. Em 2018, 16% dos turistas procuraram por ecoturismo nacional.

O governo atual revelou que a cada R$ 1 investido no setor, o retorno é de R$ 7. No ano passado divulgou que irá traçar um plano de revitalização do ecoturismo no Brasil, com o objetivo identificar e investir em destinos poucos conhecidos do público e fomentar comunidades locais. Se o programa realmente se concretizar, trará muitas opções e uma gama de vantagens ao ecoturismo e a toda sociedade.

Como o ecoturismo colabora para a preservação ambiental?

O ecoturismo e educação ambiental andam de mãos dadas. Através dele, o turista poderá explorar de forma sustentável matas, cachoeiras, rios, lagos e ter contato com animais, com total monitoramento e controle por parte dos responsáveis pelos locais.

O ecoturismo em unidades de conservação promove a importância do cuidado do meio ambiente, além de proteger o ecossistema local. São mais de 2,5 milhões de km2 de área preservada no total, segundo o Cadastro Nacional de Unidades de Conservação.

Regras do ecoturismo

O turista deve seguir algumas regras, tanto de legislação, quanto à ética, conduta e segurança antes de realizar o turismo ecológico. Dependendo do impacto negativo que o turista causar durante a visita, poderá este responder criminalmente. Portanto, antes de visitar o local, procure conhecer todas as regras, direitos e deveres.

Algumas dicas básicas:

  • Informe-se sobre a região e a agência contratada e dê preferência por andar com guias locais;
  • Se informe sobre a previsão do tempo, principalmente se for visitar cachoeiras;
  • Leve boné, chapéu, roupas e sapatos confortáveis;
  • Se for possível, leve medicamentos;
  • Use muito protetor solar;
  • Verifique quais equipamentos de segurança são obrigatórios;
  • Beba muita água e come alimentos leves;
  • Não jogue lixo em lugares inapropriados;
  • Não provoque queimadas e nem desmatamento;
  • Não capture plantas e nem animais.

Sugestões de turismo rural e ecoturismo em Minas Gerais

Minas Gerais é um dos estados mais bonitos em questão de natureza, devido às suas montanhas, rios, lagos, paisagens… E não é só isso.

Sua beleza colonial mesclada com a natureza e experiências incríveis faz com que o estado se torne inesquecível. Isso sem contar a excelente receptividade dos moradores.

Se você quer curtir mais este estado e investir mais tempo dedicado ao ecoturismo, separamos várias possibilidades para aproveitá-las durante todo ano.

Parques e Serras Mineiras

Administrado pelo ICMbio – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, o parque preserva a nascente do Rio São Francisco, a qual pode ser visitado. Também há diversas cachoeiras lindas como a Casca D anta que possui 186 metros de altura e a dos Rolinhos.

O Curral de Pedras é um amontoado de pedra sobre pedra utilizado para conter gados durante a pernoite dos tropeiros e a Garagem de Pedras um antigo entreposto para os habitantes do Vão dos Cândidos que subiam a chapada a pé ou em “lombo de burro” para ter acesso à estrada que liga São Roque de Minas ao Triângulo Mineiro.

Fica ao entorno do Lago de Furnas.

É localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte e conhecida como “Jardim do Brasil”.

Possui várias cachoeiras famosas, entre elas a Véu da Noiva e Cachoeira Grande. Outra atração é a estátua do Juquinha de 3 metros, que foi um famoso andarilho da região que colhia flores, mudas e raízes para trocá-las com os turistas por comida ou objetos de interesse.

Fica na região de Caeté e Sabará, também na Grande BH.

Sua beleza destaca-se pela paisagem vista do topo e da diversidade em flores e plantas. Para os católicos, o local oferece o Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas e o Recanto Monsenhor Domingos, um ambiente tranquilo e sagrado para conhecer história de Minas. Há também o Observatório Astronômico Frei Rosário, para os amantes e curiosos da astronomia.

Situada entre os municípios de Catas Altas e Santa Bárbara, há diversas cachoeiras, picos, cavernas, piscinas naturais e animais raros como o sauá, onça parda, quati, esquilo e lobo-guará.

Em meio a este lugar lindo, encontra-se o Santuário do Caraça, erguido em 1774 para ser uma igreja e um museu onde foi o colégio. Possui catacumbas onde estão enterrados os padres da época. Aos que gostam de hospedar, há esta opção na serra.

Bem perto de BH, há apenas 25 km da capital, encontra-se a Serra da Moeda, famosa pela sua altitude de 1500 metros acima do mar, onde amantes de asa delta, parapente e voo de balão encontram um local ideal para aventurar-se.

É repleto de cachoeiras, cavernas, sítios arqueológicos e trilhas que irá fazer com que se apaixone pela história do lugar.

Fica na divisa entre Minas Gerais e Espírito Santo e possui picos famosos como o da Bandeira, do Cruzeiro, do Calçado e do Cristal.

Para quem curte acampar, possui áreas específicas com toda infraestrutura como banheiros públicos, lava-pratos, mesas, bancos e churrasqueiras. Para quem gosta de caminhar, há várias trilhas que chegam a cachoeiras e piscinas naturais.

O ecoturismo na Zona da Mata está em rápido crescimento, principalmente, na região da Serra do Ibitipoca. E não é por menos. A beleza inspiradora do lugar, localizado entre as pequenas cidades de Lima Duarte e Santa Rita do Ibitipoca leva milhares de ecoturistas anualmente às sua serra.

Ibitipoca significa em tupi-guarani “a serra que estoura”, devido à grande incidência de raios e é composta por mata atlântica, campos rupestres e animais ameaçados de extinção, como a onça parda, lobo guará e o primata sauá.

Aos aventureiros de plantão, o parque oferece trilhas, gruta, lago e cachoeiras. O ponto mais cobiçado do Ibitipoca é a cascata Janela do Céu, que possui umas das vistas mais bonitas do estado de Minas Gerais, da parte cima da queda com 100 metros de altura.

O parque disponibilizou cadeiras de rodas adaptadas para que viajantes com deficiência possam utilizar, facilitando a acessibilidade.

A cadeia de montanhas fica na entre os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Devido a isto e ao encanto da serra, é um dos lugares mais visitados e aconchegantes para quem gosta de tranquilidade junto à natureza.

Possui três dos maiores picos do Brasil que chegam a quase 3 mil metros de altitude como a Pedra da Mina (2798,39m), Picos da Agulhas Negras (2791,55m) e Morro do Couto (2680,99m).

Suas atratividades além da ida aos picos, cachoeiras, passeios de quadriciclo e trem, há várias cidadezinhas tranquilas e charmosas, como Itamonte, Gonçalves, Extrema e Monte Verde que dispõe de uma gastronomia diferenciada.

Grutas e cavernas em Minas Gerais

Visitar grutas e cavernas é voltar no tempo. Muito próximo a BH, há o Circuito das Grutas, que abrange as cidades de Baldim, Capim Branco, Caetanópolis, Confins, Cordisburgo, Jequitibá, Lagoa Santa, Pedro Leopoldo, Sete Lagoas e São José da Lapa.

A Gruta da Lapinha possui rochas que foram formadas pela precipitação química de carbonato de cálcio e de outros elementos presentes em um mar raso denominado Bambuí. O maciço calcário da Lapinha, onde se localiza a gruta tem aproximadamente 557 milhões de anos. A visita dura em torno de 40 minutos e passa por cavernas em ambientes calcários e salão com gotejamento permanente. Ao todo, são 300 metros de caminhada por dentro do local e fica localizada em Lagoa Santa.

Já a Gruta Rei do Mato situa-se em Sete Lagoas e possui formações de estalagmite e estalactite raras em todo o mundo. São 998 metros de extensão, mas apenas 220 metros são visitáveis. É considerada por especialistas como uma gruta “viva”, pois ainda está em constante formação. Há também pinturas rupestres datadas de 6 mil anos.

A famosa Gruta do Maquiné, em Cordisburgo, é considerada o berço da paleontologia brasileira e possui sete salões esculpidos pelas águas e 650 metros de extensão total – destes, 400 metros são dedicados aos turistas. Nesta gruta, foram descobertas restos humanos e animais pré-históricos, entre eles, aves fossilizados de três metros.

O Parque Nacional Cavernas do Peruaçu é uma unidade de conservação que compreende os municípios de Januária, Itacarambi e São João das Missões, no norte de Minas. Oferece vários passeios para os turistas aventureiros, como trilhas, mirantes, passarelas e sítios arqueológicos, com níveis de dificuldades leves, semipesadas e pesadas. Todas os atrativos são perfeitos para ecoturistas.

Lagos em Minas Gerais

Também chamado de “Mar de Minas”, o Lago de Furnas tem diversas atividades para quem gosta de ecoturismo ao ar livre. São 34 cidades banhadas por Furnas, a qual faz parte entre os maiores lagos artificiais do mundo.

Um dos melhores e mais conhecidos pontos turísticos de Furnas são os exuberantes canyons e há um mirante com uma vista incrível deles. Na ponte do Rio Turvo, você contrata um lugar na lancha, chalana ou escuna e curte as várias cachoeiras pelo caminho entre os canyons.

Entre as várias cachoeiras, indicamos a da Lagoa Azul, do Paraíso Perdido, do Filó, Dicatinha, Poço Dourado, Fecho da Serra e Cascata Eco Parque.

Na região, há várias cidades com pousadas ou sítios disponíveis para serem alugados instalados nas margens de Furnas.

Já a Represa de Três Marias possui 9 cidades no entorno que formam o Circuito Turístico do Lago de Três Marias, que surgiu do represamento do Rio São Francisco.

Além da natureza encantadora, as cachoeiras, a pesca amadora e os esportes náuticos são os pontos fortes da região. Por ser calmo, vários turistas visitam Três Marias para descansar.

Pousadas e hotéis fazenda em MG

Para quem deseja ainda mais sossego ou se hospedar enquanto curte os atrativos da região, há os hotéis fazenda.

Cada um tem suas atividades internamente, mas há vantagens em comuns ao se hospedar em um hotel fazenda, como ter contato o tempo todo com plantas e animais em um ambiente rural, atividades recreativas para adultos e crianças como turismo rural, espaço para as crianças brincarem, práticas esportivas, comida caseira e música.

Algumas dicas de pousadas e hotéis fazendas em Minas Gerais para você sair da rotina: Hotel Fazenda Igarapés, Hotel Fazenda Vale do Amanhecer. Parque do Avestruz Hotel Fazenda, Hotel Fazenda Vista Alegre, Estalagem Fazenda Lazer, Granja Glória e Tauá Grande Hotel Termas de Araxá.

Cidades, locais e experiências incríveis em Minas Gerais

  • Carrancas

Localizada no Sul de Minas, Carrancas é famosa por suas trilhas e cachoeiras, mas ainda é pouco conhecida nacionalmente, o que para algumas pessoas é ótimo, devido à tranquilidade.

  • São Thomé das Letras

Muito próximo de Carrancas, existe um paraíso místico chamado de São Thomé das Letras. Está entre as 10 cidades mais altas do Brasil e boa parte das ruas, residências e estabelecimentos e uma igreja são constituídas de pedras São Thomé. O local é perfeito para camping e possui diversas pousadas com preços acessíveis.

A cidade é mágica e tem várias atrações como a Casa da Pirâmide (o pôr do sol é lindíssimo), Morro do Cruzeiro, Ladeira do Amendoim (os carros “sobem” sozinhos em ponto morto), Cachoeira Véu da Noiva, Cachoeira do Eubiose, Cachoeira Vale das Borboletas, Cachoeira Garganta do Diabo, Cachoeira do Flávio, Cachoeira Antares, a Gruta São Thomé (fica ao lado da igreja matriz), além da igreja Nossa Senhora do Rosário.

Alguns passeios indicados são na Cachoeira da Fumaça, Complexo da Ponte, Cachoeira do Salomão, Complexo da Toca, Complexo da Zilda, Parque da Serra do Moleque, Complexo da Vargem Grande e Complexo do Tira Prosa, além do Centro Histórico da pequena cidade de 4000 habitantes.

  • Monte Verde

Também situada no Sul de Minas, Monte Verde é muito procurado por casais devido ao ar romântico da cidade em meio à Serra da Mantiqueira. O clima frio aliado à natureza atrai turistas de todo país, por ser menos movimentada que Campos do Jordão.

As pousadas são no estilo europeu, gastronomia peculiar da região, festivais com apresentações artísticas, artesanatos e trilhas magníficas para os aventureiros. Na Escola de Falcoaria, amantes de animas podem ter contato com águias, falcões e corujas. Também há possibilidade de visitas a cervejaria e fábricas de chocolates, patinar e conhecer o bar de gelo.

  • Poços de Caldas

Mais uma cidade do Sul de Minas e desta vez conhecida por suas águas termais, Poços de Caldas possui passeio de teleférico que dá acesso à Serra de São Domingos, o Aquário com peixes de águas doces e salgadas e o Cristo Redentor. Além do mais, há parques com fontes, o monumento da Pedra Balão e o Zoo das Aves com 2000 aves de 200 espécies.

  • Belo Horizonte

Com tantos destinos de ecoturismo no interior de Minas Gerais, não poderia faltar a capital mineira. O ecoturismo em BH é muito interessante, pois há um ponto mais bonito que o outro.

Comecemos pela Serra do Curral, cuja fauna e flora são riquíssimos. Detém 10 mirantes onde o visitante pode contemplar BH e visualizar a Lagoa da Pampulha, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, a Avenida Afonso Pena, o Estádio Mineirão, o Museu de História Natural, o Jardim Botânico da UFMG, o Pico do Itabirito, a Serra da Piedade, o Morro do Pires, o Morro do Elefante, o Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, entre outros.

  • Governador Valadares

Roteiros em Minas Gerais não faltam. Uma das maiores cidades do estado, Governador Valadares é conhecida por praticantes de voo livre de parapente e paraquedas a partir do Bico do Ibituruna.

Há na cidade, o Parque Natural Municipal de 400 mil m2, o Rio Doce e várias pousadas. Uma das formas que você pode chegar à cidade é através do Trem BH-Vitória.

O passeio por trilhos entre BH e a cidade de Cariacica (Grande Vitória), tem uma extensão total de 664 km e é ideal para quem deseja conhecer várias regiões de Minas e curtir a paisagem verde e montanhosa do estado, bem como o estado vizinho.

A rota passa por cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte, Vale do Aço, Leste de Minas e atravessa quase todo estado do Espírito Santo, durante aproximadamente 13h de viagem.

O trem possui lanchonete, restaurante, ar condicionado em todos os vagões, banheiros, monitores de vídeo, poltronas ergonômicas, tomadas elétricas e adaptação para cadeirantes.

Aberto em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Instituto Inhotim é o maior museu de arte contemporânea do mundo.

Conserva área total de 786 hectares. A área de visitação compreende quase 97 hectares e possui um majestoso jardim botânico com 4300 espécies raras, nativas e exóticas, ademais, lagos, galerias e edificações lindas.

O passeio pode ser realizado tanto a pé, quanto com carrinhos elétricos. É sugerido ir bem cedo e pelo menos dois dias para aproveitar o máximo possível cada obra de arte da natureza e humana, ir com roupas e sapatos confortáveis e beber bastante água.

O chamado “caminho do ouro” pelas Minas Gerais e Rio Janeiro foi utilizado pela Coroa Portuguesa no século XVII para transportar o ouro e diamante extraído até Paraty.

São 1630 km de extensão e todos os quatro caminhos existentes carregam uma natureza incrível com cachoeiras, parques, labirintos, poços, grutas, represas, trilhas, mirantes e cayons para todos os gostos – ideal para ecoviagem a dois, família e grupo de aventureiros.

Algumas sugestões de cidades para você buscar por hotéis de ecoturismo na região são: Diamantina, Santos Dumont, Ouro Preto, Mariana, Sabará, São João Del-Rei e Tiradentes.

Agora que você conferiu tudo sobre ecoturismo, é hora de planejar as próximas viagens.

Há vários grupos nas redes sociais que dão diversas sugestões de turismo sustentável em Minas Gerais e no Brasil. Há também, empresas de ecoturismo distribuídas em todo país, que podem auxiliar na escolha das rotas legais de acordo com o perfil de cada visitante.

É amante da natureza e gostou do nosso artigo sobre os tipos de ecoturismo em MG? Você pode gostar também destas matérias disponíveis em nosso blog ambiental.

>Vantagens de morar próximo à natureza

>Os melhores aplicativos sobre meio ambiente e economia sustentável

>Os melhores sites e blogs de meio ambiente que você deve acompanhar

>As melhores revistas sobre meio ambiente – online e impressas

>Atividades sustentáveis com crianças na escola e em casa

>Surpreenda: dicas de presentes ecológicos para este Natal

A Terra Análises Ambientais é um laboratório ambiental em Minas Gerais que oferece soluções de monitoramento de águas, efluentes, resíduos sólidos, ar climatizado, ruído ambiental, solo e atmosférico em todo estado. Possuímos uma equipe de consultores ambientais e engenheiros dispostos a atender toda sua demanda.

Por Rangel Gomes

Imagem: Flickr



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Terra Whatsapp Terra